Vamos Cuscar 24#


O ano passado, por intermédio já não sei de quem e como, fui parar à Cláudia. Cativou a simplicidade, a coerência, a sensação de ir ao que importava. Não só nas bonitas imagens que publicava mas também por ir para além disso. A Cláudia, antes ligada à indústria farmacêutica, vive num caminho minimalista que vai, muito para lá da decoração acética do branco e cinzento, em salas e quartos sem nada. Como ela própria irá explicar, o minimalismo vai muito para lá de uma tendência de design e foi isso que me chamou a atenção, numa era em que temos tanta informação e consumo. Tanto que pode ser esmagador. Por várias vezes entrei em contacto com a Cláudia, para pedir sugestões de leituras ou simplesmente para partilhar ideias. Teve sempre a simpatia, a gentileza e disponibilidade para responder. Foi assim que se deu o meu estudo por algumas destas temáticas que têm vindo a mudar a minha abordagem face aos dias nas várias áreas que os compõem.
Vamos Cuscar a Cláudia?




Idade: 43

Naturalidade: Lisboa

Comidas preferidas: Todas!! 

Um livro a não perder: Um de ficção: Lá, onde o vento chora e outro de não ficção: Tu és aquilo que pensas

Um sítio de sonho visitado e outro de sonho a visitar: Visitado – Nova Iorque, a visitar – Rio de Janeiro

1.       O minimalismo será uma moda ou veio para crescer e ficar? 
Veio para ficar, sem dúvida, pelo menos na minha vida! Viver focado no essencial é uma bênção!



2.       Qual foi o teu ponto de viragem para este caminho? 
Uma situação de saúde, onde percebi que não controlava nada….

3.       Fala-se de minimalismo em relação à decoração e ao design. Contudo vai muito para além disso. Na tua opinião, de que forma? 
Minimalismo é o foco no essencial e eliminar o resto, daí se poder aplicar mesmo a TODAS as áreas da vida!


4.       O minimalismo é deixar ir o que não importa mas o que é que o minimalismo te trouxe? Serenidade!

5.       Qual o maior desafio quando se adota uma atitude minimalista?
Aprender a dizer não de forma assertiva e não se deixar ir pelo que a sociedade nos impõe.



6.       O que ainda é desafiante para ti, no dia-a-dia?
A exigência para comigo própria e educar 2 crianças num mundo frenético de consumismo e tecnologias.

7.       Como mãe, de que forma é posta em prática esta forma de estar perante a Vida?
Na presença efectiva, na conexão que criamos e na mensagem de que o mais importante na vida não são as coisas materiais!

8.       Atualmente, e depois de deixar uma vida profissional na área da indústria farmacêutica, que sonhos profissionais tens?
Poder ajudar o maior número de pessoas possível a ter uma vida mais calma, mais tranquila, mais equilibrada e feliz, através do Programa T.R.E.S. (um Programa de acompanhamento individual que tem na sua base as ferramentas do Coaching Transformacional, do Minimalismo, da gestão do tempo, da gestão do stress, do desenvolvimento pessoal, da organização, o foco no essencial, do mindfulness, entre outras.)



9.       Para quem te segue, no blogue ou nas redes sociais, o que pode encontrar?
Dicas e inspiração para uma vida com menos: menos coisas, menos stress, menos preocupações, menos complicações, menos desequilíbrio…



10.   Para quem quer começar, que sugestão deixas?
Que pense no que salvaria se houvesse um incêndio em sua casa… o que salvaria é o seu essencial, o que verdadeiramente conta!

11.   Este blog chama-se Penso Rápido – pequenos remédios para as comichões do dia-a-dia. Que Penso Rápido usas no teu dia-a-dia?
Respirar para o coração de forma profunda e muito consciente

Podem seguir a Cláudia aqui ou aqui e o seu bonito site aqui. 




Sem comentários:

Publicar um comentário